quarta-feira, 24 de julho de 2013

Refrigeração mecânica PSI Basicas





São muitos os tipos de sistemas de refrigeração mecânica.
Eles tem uma grande variedade de formas, tamanhos, arranjos dos componentes e usos.
Se estudarmos refrigeração procurando entender cada um deles, teremos um longo e prolongado estudo. No entanto, como os princípios da refrigeração mecânica e os componentes essenciais são os mesmos, quer o sistema seja grande ou pequeno, podemos aprender a refrigeração estudando o que todos eles tem em comum, o ciclo de refrigeração.
Depois do conhecer bem o ciclo de refrigeração, tornar-se mais fácil olhar para detalhes que diferenciam um sistema de outro.
O principio e o mesmo,
O que muda, como pode ser notado, são o formato e a disposição dos componentes.
Basta clicar nas setas, no canto inferior direito para que a animação avance ou retroceda. Ciclo aberto x ciclo fechado de refrigeração
Os sistemas de refrigeração mecânica utilizam um ciclo fechado, significando que o refrigerante esta isolado do meio ambiente. Num ciclo aberto a substancia que absorve o calor esta exposta ao ambiente.
O refrigerador de antigamente utilizava um ciclo aberto de refrigeração.
O gelo que fazia o resfriamento estava exposto ao ambiente ao seu redor.
Um bloco de gelo era colocado no topo e os alimentos eram armazenados na parte de baixo do aparelho.
O calor era levado por convecção do ar ate o gelo, resfriando os alimentos e derretendo o gelo.
A água produzida levava o calor absorvido dos alimentos para fora do gabinete do aparelho, ate uma bandeja situada abaixo do mesmo.
Num aparelhos desses, o gelo tinha que ser periodicamente reposto e bandeja com água esvaziada para manter o aparelho em operação.
Teoricamente pode se utilizar um refrigerante num sistema de refrigeração de ciclo aberto.
No entanto isso não e feito porque eles são raros, caros e em geral prejudiciais ao meio ambiente.
E por isso que na maior parte do mundo é ilegal liberá-los diretamente na atmosfera. Lado de alta x lado de baixa
O compressor e o dispositivo de expansão trabalham juntos para criar uma zona de pressão alta e uma de baixa no mesmo sistema.
No caso de um ar-condicionado, permitem que o mesmo refrigerante que evapora a 4,4 º C condense a 49 º C.
Esses dois componentes marcam os pontos divisores entre o lado de alta pressão o lado de baixa:
Lado de alta (R22 a 263 PSIG e 49ºC) descarga do compressor; linha de gás quente; condensador; linha de liquido;  entrada do dispositivo de expansão (capilar em geral). Lado de baixa (R22 a 69 PSIG e 4,4ºC) saída do dispositivo de expansão;  evaporador;  linha de sucção;  entrada do compressor.
Sistemas de ciclo fechado
No caso de um ar-condicionado, o compressor recebe o gás refrigerante numa pressão e temperatura baixa (cerca de 4,4ºC) e o comprime.
A descarga do compressor esta no lado de alta do sistema.
O compressor eleva a pressão ata cerca de 263 PSIG e temperatura de ate 77º C.
Também no lado de alta esta localizada a tubulação que leva o gás quente do compressor ate o condensador.
Esta tubulação e chamada de linha de gás quente.
O condensador esta localizado no lado de alta, assim como a linha de liquido que liga-o ao dispositivo de expansão.
O refrigerante ele no dispositivo numa temperatura e pressão altas, porem sai dele já com ambas baixas.
A entrada do dispositivo de expansão esta no lado de alta enquanto sua saída fica localizada no lado de baixa.
O evaporador também esta localizado no mesmo lado, bem como a linha de sucção que conecta o evaporador a entrada do compressor.
A linha de sucção, ou entrada do compressor, e o ultimo item no lado de baixa do sistema.


pu7imw@ibest.com.br

terça-feira, 23 de julho de 2013

FOTOS DE COMPRESSORES SCHOOL E ROTATIVOS HERMETRICOS


FOTOS DE COMPRESSORES SCHOOL E ROTATIVOS




Descarga do compressor


Disco bimetálico instalado na porta de descarga do Scroll.
Abre com altas temperaturas na descarga do compressor.
Quando o bimetálico abre, o gás quente faz com que o protetor térmico do motor desligue o compressor. Danos ao came / Degradação por alta temperatura de descarga Falhas Mais Comuns em Compressores devido a superaquecimento
Disco térmico Possíveis Causas: ,
Degradação do óleo por alta temperatura de descarga;  Condensador sujo; Temperatura de sucção elevada; Superaquecimento da unidade fora da faixa de ajuste recomendada pelo fabricante;
Deficiência ou falta de isolamento térmico nas linhas de interligação.
Disco térmico
Travamento mecânico por lubrificação deficiente devido a altas temperaturas de descarga.
Perda de carga excessiva nas linhas de interligação.
Bitola subdimensionada. Superaquecimento causado em função das altas temperaturas de descarga Desgaste e marcas provocados por lubrificação deficiente ,
Desgaste provocado por lubrificação deficiente Superaquecimento causado por altas temperaturas de descarga ,
Desgaste provocado por lubrificação deficienteRemoção do lubrificante por refrigerante

Remoção do lubrificante por refrigerante “Wash Out”Desgaste excessivo provocado por lubrificação deficiente ,
devido a retorno de refrigerante líquido
Possível Causa:
Falta de sifão na linha de sucção quando a unidade evaporadora está instalada acima ou no mesmo nível da unidade condensadora.
Rompimento da buchaFalta de lubrificação
Excessivos riscos na superfície interna dos mancais Quebrado limitador orbital 
Quebra dos caracóis
Compressor sem óleo Possíveis Causas: Falta de sifão de retorno de óleo quando a unidade condensadora está instalada acima da unidade evaporadora; Perda de carga excessiva nas linhas de interligação;
Partida inundada. Falhas por perda de lubrificação (migração do óleo) por excesso de umidade e sujeira
Possível Causa:
Falta no processo de limpeza e desidratação (vácuo) do sistema.
Vista interna da região da bucha acidez formada por excessiva umidade
Degradação do óleo umidade excessiva Parte superior do Scroll com muita sujeira e umidade Bucha do Scroll travada por excesso de sujeira e muita umidade,


pu7imw@ibest.com.br

GUIA DE DIAGNÓSTICO


A Springer Carrier Ltda recomenda inspecionar quanto a falha de aterramento somente com um megômetro.
Um ohmímetro não irá detectar com confiabilidade uma falha de aterramento sob certas circunstâncias.
Um megômetro é um tipo especial de ohmímetro que é capaz de medir resistências muito altas pelo uso de alta tensão.
Ao contrário de um ohmímetro, qualquer megômetro pode medir milhões de ohms, ou seja, pode detectar uma falha de isolação da bobina antes do motor falhar.
 Para reduzir o risco de choque elétrico, sempre siga os procedimentos e regras de segurança do fabricante. Por que usar um Megômetro?
Quando realizar serviço em compressores monofásicos, com protetores térmicos internos, certifique-se de dar tempo suficiente para que o protetor térmico rearme, antes de dar início às verificações na instalação elétrica.
Para alguns compressores, o protetor térmico interno pode levar até uma hora para rearmar.,
Verifique a bobina de partida medindo a continuidade entre os terminais “C” e “S”. Se não houver continuidade, substitua o compressor.
Verifique a bobina de marcha medindo a continuidade entre os pinos terminais “C” e “R”. Se não houver continuidade, substitua o compressor.
Meça a resistência (ohms) entre cada par de terminais: “C“ e “S”, “C” e “R”, e “S” e “R”. Adicione a resistência entre “C” e “S” à resistência entre “C” e “R”.
Esta soma deve ser igual à resistência encontrada entre “S” e “R”.
Um pequeno desvio nesta comparação é aceitável.
As resistências adequadas podem também ser confirmadas comparando as resistências medidas com as especificações de resistência para o modelo de compressor específico (Ver tabela de resistência ohmica das bobinas,.
Se a resistência não estiver correta, substitua o compressor.
Compressores Monofásicos ,
Verifique a continuidade das bobinas e a resistência adequada: ,
Quando realizar serviço em compressores trifásicos, com protetores térmicos internos, certifique-se de dar tempo suficiente para o protetor térmico rearmar, antes de dar início a essas verificações na instalação elétrica.
para alguns compressores, o protetor térmico interno pode levar até uma hora para rearmar.,
Verifique as bobinas medindo a continuidade entre cada par de pino terminal: L1 - L2, L2 - L3 e L1 - L3. Se não houver continuidade, substitua o compressor.
Meça a resistência (ohms) entre cada par de terminais: L1 - L2, L2 - L3 e L1 - L3. As resistências encontradas entre cada um dos pares devem todas ser maiores que zero e dentro de aproximadamente 10% uma da outra.
As resistências adequadas podem também ser confirmadas comparando as resistências medidas com as especificações de resistência para o modelo de compressor específico (Ver tabela de resistência ohmica das bobinas ,
Se a resistência de L1 - L2, L2 - L3 e L1 - L3 não se aproximar da resistência um do outro, então existe um curto circuito.
Substitua o compressor.


Se a resistência estiver correta e o compressor trifásico tiver componentes externos, deixe os cabos desligados e siga as instruções , para checar outros componentes elétricos do compressor.,
Desligue o capacitor do sistema.
Use um medidor de capacitância para medir a capacitor.
O valor da capacitância deve ser o valor nominal menos 0% até mais 20%. Se ele estiver fora desta faixa, então o capacitor precisa ser substituído.
É possível realizar um teste alternativo com o multímetro para verificar se o capacitor está aberto ou em curto-circuito: -Ligue ambas ponteiras do multímetro aos bornes do capacitor.
Faça a verificação entre os bornes “C” e “H” (capacitância do compressor) e entre os bornes “C”e “F” (capacitância do motor do ventilador).
 Usando um resistor de 20kohm, descarregue o capacitor antes de removê-lo do sistema para evitar dano a aparelhos de medição e risco de choque elétrico.
 Compressores Trifásicos
 Somente Compressores Monofásicos: ,Toda energia elétrica deverá estar desligada e você já deve ter se certificado que o compressor não tem uma falha no aterramento.
Você também já deverá ter verificado as bobinas quanto a “Continuidade e Resistência Adequadas”  garantido que o sistema está recebendo a tensão adequada, e que o controle de temperatura termostato/placa e contactor estão funcionando adequadamente. -Se houver um motor de ventilador ou algum outro dispositivo auxiliar, abra o circuito para o motor do ventilador ou para algum destes outros dispositivos. Verifique o capacitor: ,
Escala Rx20k:
O multímetro deve indicar em seu display uma elevação de resistência até o final da escala. Caso o display NÃO mostre nenhum valor o capacitor está aberto - substitua-o. Se o display indicar um valor de resistência próximo a “zero” o capacitor está em curto-circuito - substitua-o. Toda ocasião em que for realizar uma nova medida junto ao capacitor é necessário descarregá-lo com um resistor de 20kohm. Condições Limite de Aplicação e Operação3 SITUAÇÃO VALOR MÁXIMO Temperatura do ar externo45°C Tensão nominalVariação de +/- 10% em relação ao valor nominal Desbalanceamento de rede (sistemas trifásicos)Tensão: 2% Corrente: 10% 
Sobrecarga.
Falta de fase.Baixa carga de gás refrigerante. Carga excessiva de refrigerante.Está projetada para abrir quando a pressão diferencial entre a descarga e a sucção exceder 375 a 450 psi ou 26 a 32 kgf/cm².Quando a válvula se abre, gás quente passa para o lado de baixa pressão.O protetor térmico do motor desliga o compressor.Dispositivos de Proteção Compressor Scroll Protetor térmico interno
pu7imw@ibest.com.br

GUIA DE DIAGNÓSTICO Parte 1


GUIA DE DIAGNÓSTICO DE FALHAS EM COMPRESSORES
Springer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - Carrier
Possíveis Causas: Cabos de alimentação elétrica estão mal conectados;
A tensão aplicada ao compressor está abaixo do mínimo recomendado (verificar condições limite de aplicação e operação ,Capacitor defeituoso “teste de capacitores
As pressões do sistema estão fora de equilíbrio; -O motor do compressor está em curto-circuito ou aterrado com a carcaça, “teste relativo a aterramento e continuidade das bobinas”);
Mecanismo interno travado, falha de lubrificação; Cabos de alimentação elétrica sub-dimensionados ocasionando queda de tensão;
Falta de fase (sistemas trifásicos).
Diagnóstico de Defeitos em um Sistema deRefrigeração
Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte falha: Compressor funciona, porém não comprime ,Compressor não parte e não emite nenhum ruído.
Possíveis Causas: -Contatos de força do contator de acionamento do compressor interrompidos;
Protetor térmico interno ou externo abertos; -Pressostatos de alta ou baixa pressão desarmados; -Contato normalmente fechado do CLO (relé anticiclagem do compressor) aberto; -Motor do compressor em curto ou com circuito aberto internamente. ,
Falta de refrigerante no sistema; - Compressor com rotação inversa (sistemas trifásicos - compressores Scroll); - Rotativo: Palheta (vane) trancado; - Rotativo: Mola da palheta danificada; - Scroll: Válvula de alívio “IPR” aberta (verificar dispositivos de proteção -
GUIA DE DIAGNÓSTICO DE FALHAS EM COMPRESSORES Springer - CarrierSpringer -
Carrier Possíveis Causas: -
Baixa tensão de alimentação elétrica; Cabos de alimentação mal conectados;
Aplicação em tensão incorreta;
Monofásico: Capacitor defeituoso;
Alta temperatura de sucção, consequentemente alta temperatura de descarga e resfriamento deficiente do motor elétrico;
Mecanismo interno travado, ocasionando elevação excessiva da corrente elétrica;
Vazamento do lado de alta para o lado de baixa, ocorrendo aquecimento excessivo do motor elétrico; Compressor com rotação inversa (sistemas trifásicos);
Falta de gás refrigerante (temperatura de sucção elevada);
Excesso de carga de gás refrigerante (temperatura de descarga elevada).
Possíveis Causas:
Diferencial entre temperatura ambiente e temperatura selecionada muito pequeno;
Desarme através dos pressostatos de alta ou baixa pressão;
Desarme através do protetor térmico.
Possíveis Causas: -Carga de gás refrigerante deficiente;
Evaporador bloqueado/sujo;
Condensador bloqueado/sujo;
Controle de temperatura do ambiente defeituoso.
Possíveis Causas:
Unidade subdimencionada para refrigerar o ambiente;
Distribuição de ar no ambiente inadequada.
Possíveis Causas:
Excesso de carga de gás refrigerante;
Válvula de expansão permitindo passagem excessiva de refrigerante; -Dispositivo de expansão (piston) montado incorretamente; - Evaporador bloqueado/sujo; -Ventilador do evaporador defeituoso.
Sintoma: Ciclos curtos entre partida e parada (compressor ciclando)
Sintoma: Unidade opera continuamente
Sintoma: Temperatura elevada do ambiente climatizado
Sintoma: Linha de sucção congelando
Sintoma: Compressor parte, porém desliga através de seu protetor térmico após um determinado tempo de operação
GUIA DE DIAGNÓSTICO DE FALHAS EM COMPRESSORES
Springer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - Carrier

Pressão de sucção baixa Possíveis Causas: ]
Temperatura ambiente muito baixa;
Evaporador bloqueado/sujo; -Filtro de ar sujo/baixa vazão;
Carga de refrigerante deficiente/vazamento;
Dispositivo de expansão (piston) incorreto ou com restrição;
Válvula de expansão termostática excessivamente fechada.
Possíveis Causas: -Carga de gás refrigerante excessiva;
Presença de gases ou impurezas não condensáveis;
Restrição a passagem do fluido junto a linha de descarga.
SISTEMA CONDENSAÇÃO A AR
Baixo fluxo de ar no condensador;
Condensador bloqueado/sujo;
Motor do ventilador parado (desarmado pelo protetor térmico ou em curtocircuito)
Hélice danificada/quebrada; -Temperatura do ar de entrada do condensador elevada; -Curto-circuito de ar no condensador;
Condensador instalado em superfícies que irradiam uma grande quantidade de calor; -Motor do ventilador com rotação inversa (sistemas trifásicos).
SISTEMA CONDENSAÇÃO A ÁGUA
Baixo fluxo de água no condensador; ,Filtro instalado na entrada do condensador obstruído; Bomba de água desregulada/baixa vazão; Bomba de água parada (desarmado pelo protetor térmico ou em curtocircuito); Condensador sujo/bloqueado; Temperatura de entrada de água no condensador elevada; -Curto-circuito de ar na torre de resfriamento; Motor do ventilador da torre de resfriamento parado;
Pressão de descarga elevada
GUIA DE DIAGNÓSTICO DE FALHAS EM COMPRESSORES
Springer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - CarrierSpringer - Carrier
Verifique quanto a falha no aterramento (também conhecido como um curto circuito à carcaça) no motor, usando um megômetro

Verifique as bobinas do motor quanto à continuidade e resistências adequadas 

 Verifique os componentes elétricos do compressor,

Se um capacitor estiver presente, usando um resistor de 20Kohms, descarregue-o antes de removê-lo do sistema para evitar danos aos aparelhos de medição e risco de choque elétrico.
-Conecte um cabo do megômetro à linha de sucção de cobre. 
Conecte o outro cabo a um dos pinos terminais.
Repita este procedimento para os dois pinos da borneira do compressor restantes. 
Se o instrumento indicar qualquer resistência menor que 2 megaohms, entre qualquer pino e a carcaça (linha de sucção de cobre), significa que existe uma falha de aterramento.
Se existir falha no aterramento, mantenha a energia desligada e substitua o compressor.
Se NÃO existir uma falha no aterramento, deixe a energia desligada e todos os componentes externos desligados dos pinos terminais. Verifique quanto à continuidade e resistência adequada usando o procedimento do Capítulo ,
Remova a tampa protetora dos terminais. 
e houver alguma evidência de superaquecimento em qualquer cabo, esta é uma boa indicação de que existe problema no motor do compressor. Nesta situação, NÃO substitua ou reinstale os cabos ou conectores que foram danificados por superaquecimento.
esconecte os cabos e/ou remova todos os componentes (tais como relés e capacitores) dos pinos terminais.

Pu7imw@ibest.com.br        

domingo, 5 de maio de 2013

video
pu7imw@ibest.com.br

A Samsung.



A Samsung. é uma marca líder em vendas de eletroeletrônicos, sendo assim os produtos que contam com o selo da marca já vêm com uma vantagem: a qualidade de uma marca líder.
A grande vantagem do ar condicionado Split Samsung é a tecnologia “inverter” que faz com que sua conta de luz sofra uma redução significativa.
Isso porque, essa tecnologia consegue dosar a necessidade do ambiente na refrigeração.
Sendo assim, faz uma rotação maior para ambientes que possuem espaços maiores; e menor, para ambientes que não são tão grandes assim.
Dessa maneira, o produto é considerado “inteligente” e ajuda na redução do valor da conta de luz, se for comparado com qualquer outro que não trabalhe da mesma forma.
Além disso, o ar condicionado Split Samsung ajuda na redução de bactérias do ambiente esse, por sinal, é o grande diferencial dele, pois promete um ar mais limpo e um ambiente mais saudável.
Antes de comprar um aparelho de ar condicionado, vale pesquisar referências sobre ele, para ver se a potência e o tamanho dele serão úteis para as suas necessidades.
Pesquise sempre as reclamações presentes na Internet
Muitos sites, como o Reclame Aqui, auxiliam o consumidor na tarefa de encontrar a melhor marca e o melhor produto antes de uma grande compra.
Afinal, todos sabemos que é importante adquirir produtos de marcas confiáveis e tradicionais.
Nesse quesito, a Samsung ganha pontos pela credibilidade que tem no mercado.
As principais reclamações que rondam a marca em fóruns são feitas após a má utilização por parte do usuário e, principalmente, pela má instalação do produto.
Portanto, encontrar alguém que realmente saiba instalar o ar Split Samsung “inverter” e que seja de confiança é fundamental para a sua satisfação.
Se você se interessou pela qualidade do ar condicionado da marca Samsung faça um orçamento sem compromisso para sua instalação e conheça as facilidades que a SB Montagem tem para oferecer.

84-88493630
Email..pu7imw@ibest.com.br

Gomes
Diferentemente dos demais aparelhos eletrodomésticos que temos em casa, e que, em sua maioria são do tipo “plug-in” quanto à instalação, os aparelhos de ar condicionado demandam alguns cuidados e considerações técnicas na hora de realizar a sua instalação.
Isso acontece também com os aparelhos da marca Samsung, líder mundial em tecnologia e referência absoluta no mercado de aparelhos de ar condicionado.
Todavia, após a aquisição do produto, o próximo passo pode ser realmente perigoso para os mais leigos: a instalação.
A grande maioria dos aparelhos de ar condicionado necessita de cuidados especiais no que se refere à instalação.
Isso acontece porque o processo de instalação expõe o usuário a dúvidas técnicas muito específicas e, geralmente, de compreensão difícil, o que pode colocar em risco tanto a integridade do aparelho quanto a saúde física daquele que o instala ou daqueles que frequentarão o ambiente posteriormente.
A própria fabricante Samsung é bastante enfática no que se refere às especificações de instalação dos seus aparelhos de ar condicionado.
Prova disso são os manuais de garantia que acompanham o produto, onde há uma cláusula bem definida, servindo de alerta aos consumidores:
“Consulte o local de compra ou chame o centro de assistência para instalar, reinstalar ou desmontar o ar condicionado”
Todo esse cuidado decorre de uma simples realidade, uma instalação malfeita pode provocar inúmeros problemas, tais como mau funcionamento, vazamento, possibilidade de choque ou até mesmo um incêndio. Além disso, caso o consumidor queira assumir o risco de realizar a instalação por conta própria, a fabricante se isenta de todas as suas responsabilidades no que se refere à garantia do produto.
Por isso, após a aquisição de um aparelho de ar condicionado da marca Samsung, leia atentamente o manual de instruções que acompanha o produto e, principalmente, siga as orientações da fabricante no que se refere à instalação, manutenção e contratação de serviço especializado.
Dessa forma, além de obter o melhor desempenho de seu aparelho Samsung, você ainda conta com todas as garantias dadas pelo fabricante e, principalmente, não coloca em risco a sua própria vida e nem a das demais pessoas à sua volta.